7 Dicas para Defender um Penalty

09:31

No Futebol moderno as equipas são cada vez mais organizadas, o que faz com que marcar um golo seja difícil. Um dos momentos que pode decidir um jogo são as bolas paradas e, neste caso concreto, o penalty.
Como Guarda-Redes, o momento do penalty é um momento de desvantagem, o que por um lado é bom (a “pressão” está do lado de quem marca), mas por outro lado quer dizer que a tarefa em si não é fácil.
Como qualquer outro momento do jogo esta é uma situação complexa para o Guarda-Redes, envolvendo aspectos técnicos, mentais e até mesmo tácticos.
Assim sendo, deixo-vos as minhas 7 dicas para defender um penalty:

1) Analisar o momento do jogo e do adversário: (confiança, importância do golo ou de falhar, etc). Pode ser um indicador do risco que o marcador pode vir a ter ou não, quando for bater (menos risco é igual mais probabilidade da bola sair com força e mais perto da zona central).

2) Estudar antecipadamente (quando possível) o adversário: A maior parte dos jogadores têm um lado para o qual batem a maioria dos seus penalties. Estudar situações prévias pode ser somente para perceber se é do tipo de marcador que espera pelo Guarda-Redes ou se tem o lado definido.

3) Aproveitar os aspectos mentais (“as manhas”): Por exemplo, pegar a bola e ser o Guarda-Redes a entrega-la, em mãos, ao adversário, olhando-o nos olhos (mostra confiança e autoridade), ao que podemos aliar, se possível, um “vou defender” ou “eu sei”. Quando o Guarda-Redes regressa à baliza, há que procurar manter sempre os olhos no batedor para não perder nenhum sinal que ele possa dar, tentando procurar um sinal quando este coloca a bola (olhar o pé de apoio) e/ou no olhar (há sempre tendência de olhar para onde se vai bater ou então tentar ao máximo desviar o olhar da baliza, o que mostra falta de confiança). Na linha de golo abrir os braços e mexer-se (criar uma ilusão de que o Guarda-Redes é grande e ocupa muito espaço, ou seja, tornar a baliza pequena).

4) Menos é mais! Há muita coisa a acontecer. Criar um processo simples, mas que seja eficaz na leitura do movimento, ou seja, pode-se tentar ler a postura, o pé de apoio, a anca, o pé que bate, a trajectória para a bola ou até mesmo a distância para a bola, mas o que vai fazer a diferença é a eficácia da leitura desses sinais. Focar somente um ou dois aspectos e ganhar capacidade de leitura desses mesmos sinais em treino.

5) Antecipar ou esperar? Cada um deve ter a sua estratégia, mas, na minha opinião, o tentar aguentar o máximo possível, esperando até ao último segundo, cria maior “pressão” ao adversário.


6) O encurtamento dos ângulos: Todos nos lembramos das defesas de Beto naquela mítica final da Liga Europa, nos penalties, em que o Guarda-Redes defendeu muito à frente da linha de golo. Basicamente, tentar levar ao limite a capacidade para sair da linha de golo e encurtar o ângulo de remate ao marcador. Não é correr para a frente, mas sim sair de forma equilibrada num passo à frente ou até mesmo logo na diagonal

7) Criar um ritual: Para aumentar o foco e a concentração (pode ser uma palavra-chave ou até mesmo uma acção-chave (por exemplo, bater na trave, etc.).

Para concluir, convém dizer que não há milagres, tudo pode ser trabalhado. Não há somente um caminho para o sucesso. As dicas são somente dicas, não são uma receita que possa ser aplicada a tudo e todos e ter os mesmos resultados. Acima de tudo, cada Guarda-Redes deve criar um processo seu baseado na sua experiência e nas suas capacidades físicas, técnicas e mentais. Quero finalizar relembrando, a meu ver, uma das mais míticas defesas num penalty…


             Miguel Menezes

1 comentário:

  1. Superbly written article, if only all bloggers offered the same content as you, the internet would be a far better place.. Edital concurso

    ResponderEliminar

Com tecnologia do Blogger.