É possivel formar e vencer?


         Antes de iniciar este texto apraz-me dizer que ser treinador de formação nunca poderá ser olhado e julgado da mesma maneira que um treinador de futebol sénior, onde os resultados terão de ser imediatos e com o sucesso desejado.
           Não é nada fora do comum ouvir treinadores/clubes a gabarem-se do sucesso que obtêm em escalões inferiores (que nem são considerados competição), com títulos que possivelmente irão dar-lhes o sucesso que tanto ambicionam. Mas que sentido fará condicionar os jovens atletas a pseudo títulos de traquinas ou petizes organizados por uma associação, quando estão numa idade em que a diversão e o ganhar amor pelo desporto deveriam ser o mais importante? Será que atletas que já não têm o devido estímulo deveriam continuar nesse escalão ETÁRIO apenas porque em causa poderá estar o campeonato de petizes ou traquinas? Não deveriam continuar o seu crescimento e ser-lhes colocados novos desafios para que possa soluciona-los e encontrar as respostas através de um caminho mais curto ou longínquo?
          A título de curiosidade, sabiam que Cristiano Ronaldo não ganhou nenhum título ao longo da sua formação? E é por isso que deixou de ser o jogador em que se tornou? É por isso que quando chegou aos séniores tinha um controlo e uma técnica sobre a bola fora do comum? É por isso que em nenhum momento se cansa da sua profissão?
          Certamente que no caminho que o Melhor do Mundo percorreu teve de ter alguns dos melhores Treinadores de Formação que lhe possibilitaram o crescimento sustentado que tanto necessitava. Certamente que ninguém se irá recordar de quem eles foram, independentemente se criaram as bases necessárias para tornar Cristiano Ronaldo num Super-Atleta. Mas não serão essas as vitórias da formação? 


        A verdade é que o Treinador de Formação deverá preocupar-se com uma constante aprendizagem sua para que a evolução dos seus atletas possa ser a maior possível. Já estive dos 3 lados da modalidade, como Jogador Amador, Treinador de Formação e Treinador Sénior e a verdade é que as diferenças são abismais. Como Treinador preferi voltar atrás e aprender novamente dentro do Futebol de Formação depois de uma curta passagem pelo Futebol Sénior. Tudo porque o sucesso já estava ali à mão, mas sabia que não iria conseguir deixar a minha marca como tanto queria e mais cedo ou mais tarde, o fracasso iria apoderar-se da minha curta carreira. E que marca é essa?
         Mais do que gostar da vitória, o Treinador de Futebol Sénior tem de ganhar o gosto pela modalidade. Tem de exigir de si próprio algo que o Futebol de Formação tende a dar se quiser ter qualidade na sua profissão. Falo de experiência e de ter de saber todos os passos a ensinar aos seus atletas. Tudo terá de ser explicado ao mais ínfimo pormenor e isso não se conquista sem gosto pela modalidade. O Treinador de Formação terá no seu sucesso um trabalho mais longínquo, em que irá lançar as bases de aprendizagem para futuramente o atleta desempenhar sem dificuldades a agressividade que o Futebol Sénior exige.
          Será isto possível com um futebol “estica na frente” em que o atleta raramente irá recriar-se com a bola? São opções… A verdade é que eu prefiro ensinar aos meus atletas como sair da zona de pressão, como chegar com um futebol ligado desde a defesa até ao ataque e no momento de perda de bola, aí sim colocar em prática os valores sociais que lhes tento transmitir: Espírito de Sacrifício, Trabalho de Grupo, etc…
           Será então possível formar e vencer ao mesmo tempo? Penso que sim. Tenho a certeza que sim. Os atletas que dominarem melhor os momentos do jogo e a bola, conseguirão mais cedo ou mais tarde os resultados desejáveis, disso não tenho dúvida. Se se conseguir aliar a isso os valores sociais que têm de ser transmitidos durante o crescimento do jovem atleta para que ele melhore enquanto ser humano, formaremos a ganhar, nem que seja em futuros adultos bem formados. Se isso tudo for conjugado, no final teremos uma equipa que goste de atacar com a bola nos pés e que a domina com qualidade e que defende ainda melhor, em grupo. Não quer dizer que vão sair mais Cristiano's Ronaldo's ou Messi's, mas a probabilidade de saírem mais atletas dessa fornada, em direcção ao Futebol Sénior, é claramente maior.
        É possível vencer e formar? Claro que sim! Com métodos bem definidos, com explicações claras sobre aquilo que se pretende dos atletas e com gosto sucessivo pela modalidade, não duvido que tudo se conseguirá a seu tempo. E as vitórias irão aparecer mais cedo do que aquilo que esperam. As vitórias irão aparecer na evolução dos atletas e, consequentemente, talvez lentamente, nos sucessos que pretendem ter no futuro.
        É possível formar e ganhar, até porque não acredito que exista algum atleta que goste de ser formado num círculo de derrotas!

Ricardo Carvalho

Sem comentários:

Com tecnologia do Blogger.