Entrevista: Beatriz Matos


·       

       Sendo parte integrante do Projecto do Futebol Apoiado daremos a partir deste momento, um passo importante na divulgação do Futebol Feminino e dos seus intervenientes. Elementos que directa ou indirectamente estão a marcar passo na evolução diária da modalidade e que em tanto têm contribuído para o crescimento da modalidade dentro da sua região. 
         Na primeira entrevista FA Futebol Feminino, apresentamos uma jovem atleta com algum percurso dentro dos primeiros passos da modalidade no distrito de Coimbra. Recentemente convocada para a Selecção Nacional de Sub-16 Feminina e com uma larga margem de progressão e talento.


  •            Olá Beatriz. Poderás fazer uma pequena apresentação sobre ti?

   Chamo-me Ana Beatriz Matos, tenho 15 anos. Frequento o 9º ano da escola EB 2,3 Dr. José dos Santos Bessa, na Carapinheira onde habito.
  • ·         Desde quando é que o Futebol começou a fazer parte da tua vida?

   Jogo futebol desde os meus 3/4 anos. Na altura, os meus pais pensaram que seria apenas um treino como experiência, mas fui continuando e, agora, com os meus 15 anos, continuo a jogar.
  • ·         Qual o contributo do Clube Desportivo Carapinheirense no teu percurso como atleta até ao momento?

   O CDC sempre foi o clube que frequentei. Primeiramente na Escolinha ABC e em seguida, federei-me no CDC, onde jogo actualmente. Marcou muito a minha carreira futebolística e é um clube que nunca vou esquecer por tudo o que eu aprendi e evolui.
  • ·         Sabemos que estás inserida no meio de rapazes no teu dia-a-dia dentro do Futebol. Houve alguma estranheza nisso por parte dos teus colegas? Sentes que o facto de teres jogado dentro do formato masculino ajudou no teu crescimento enquanto jogadora?

   Penso que todos aceitaram até porque era titular e tirava o lugar a alguns… Na minha opinião ter começado no formato masculino, fez com que eu evoluísse muito em termos de futebol, mas também na convivência com os colegas de equipa. É uma experiência incrível.
  • ·         Passo a passo tens conquistado o teu espaço dentro do futebol. Vamos por etapas: Em primeiro a Selecção Distrital de Coimbra. Beneficiando do crescimento sustentado do Futebol Feminino, as selecções distritais têm estado cada vez mais activas nas suas regiões. Qual é a tua opinião sobre as Selecções Distritais e que sentimentos tiveste nas primeiras convocatórias?

   As selecções distritais servem um pouco para divulgar o Futebol Feminino, sendo cada vez mais falado, e para que outras pessoas possam valorizar e apoiá-lo. Sempre acreditei nas minhas capacidades e, quando recebi a primeira convocatória, sempre acreditei que poderia lá chegar. Até que isso aconteceu mesmo e hoje, sinto-me orgulhosa por ter alcançado esse objectivo.
  • ·         Fruto da tua qualidade, chegou o teu primeiro grande momento: Selecção Nacional de Sub-16. Causou-te surpresa o facto de teres sido chamada ou era algo esperado? Sentiste muita diferença em relação às restantes atletas? Sentes que poderás chegar lá novamente?

   Quando recebi a convocatória não estava nada à espera. Mas, fruto do meu trabalho durante alguns anos, isso aconteceu… Notei que elas tinham mais ritmo de jogo que eu, provavelmente devido ao facto de serem atletas de clubes maiores, mas tudo é possível com muito trabalho.
  • ·         Depois deste já longo percurso na tua curta carreira chega a tua primeira grande conquista a nível nacional: Torneio Interassociações de Futebol Feminino Sub-16. Sentias ser possível esta conquista? Como foi a reacção da equipa a esta vitória? Gostavas de destacar alguma(s) atleta(s) que te tenham impressionado ou que sintas que devam ser faladas?

   Acho que como atleta, sempre achei possível o título, até porque a nossa equipa é muito unida e trabalhámos muito para este torneio. Penso que toda a equipa, incluindo treinadores e pais, ficou felicíssima com o triunfo que há alguns anos tem escapado. Todas nós temos qualidade equivalente, mas reconheço que as atletas com menos experiência deverão continuar a trabalhar para um dia chagarem longe no futebol.
  • ·         No meio disto tudo, como têm sido geridos os estudos neste curto espaço de tempo com tanta mudança na tua vida?

   Consegui gerir bem os estudos com os estágios, sendo que com um pouco mais de trabalho que o normal isso foi possível.
  • ·         Quais os teus planos para o futuro dentro dos estudos? E do futebol?

   No futuro, gostava de seguir medicina e deixar o futebol como hobby, visto que, além de ser algo que gosto muito de fazer, não tem grande saída e medicina é mesmo o que quero exercer.
  • ·         Alguma história engraçada desde que te encontras no Mundo do Futebol?

     Nada a referir.



FA FORA DA CAIXA


  • ·      Ídolo(a)? 
            - Lionel Messi 
  •     Equipa Preferida? (Portugal)
            - Sporting
  •     Equipa de Eleição?
                  - FC Barcelona 
  • Jogadora e Jogador Preferida(o)?
                      - Lionel Messi e Ana Borges; 
  •     Filme Preferido?
            -----------------------------------
  •     Música Preferida?
             - James Arthur - Just Say You Wont Let Go; 
  •     Em que cidade gostarias de viver?
            - Londres;        
  •     Qual a tua viagem de sonho?   
            - Londres;
  •     Make a Wish: Que sonho gostavas de ver realizado?
           - Conhecer pessoalmente os jogadores do top mundial.
  •     Se pudesses escolher uma jogadora, qual gostarias de conhecer?
           - Ana Borges;
  •     Algum agradecimento especial que gostasses de fazer? 
           - Queria agradecer a todos os treinadores e restante equipa que me acompanharam neste longo caminho, pelo que me ensinaram no mundo do futebol e por me fazerem acreditar que tudo é possível.


       Obrigado pela tua disponibilidade para esta entrevista! O Futebol Apoiado deseja-te o maior dos sucessos e espera observar-te nos maiores palcos do Futebol Feminino. Continua com o teu trabalho diário e certamente chegarás até onde mais desejas.


Sem comentários:

Com tecnologia do Blogger.