Guarda-Redes Antecipação vs Guarda-Redes Reacção

09:27
(Manuel Neuer - um dos grandes exemplos do Guarda-Redes Antecipação)

Na maior parte da literatura, e numa base de conhecimento acerca da posição, existe, na maior parte dos casos, uma tentativa de definir categorias para definir o tipo de Guarda-Redes. As mais usuais são o Guarda-Redes de Antecipação e o Guarda-Redes de Reacção.
Antes de mais é importante distinguir ambos os tipos de Guarda-Redes, falando de algumas características-base que os definem. O Guarda-Redes de Reacção é o tipo de Guarda-Redes com características explosivas e com grande capacidade de velocidade de reacção. Um usual shot-stopper que tem como principal função a defesa da baliza e caracteriza-se pela sua acção nunca ser premeditada, mas sim como uma reacção a um estímulo. Por sua vez, o Guarda-Redes de Antecipação é do tipo que antecipa os vários cenários e decide em função dos mesmos. As suas acções são premeditadas e, se possível, de carácter preventivo (cruzamentos, ataque do espaço, controlo profundidade, etc.). É importante referir que o Guarda-Redes Antecipação não é um Guarda-Redes que adivinha, mas sim que tem grande capacidade de leitura e de prever várias possibilidades, procurando a melhor solução para as resolver.
A meu ver, podemos definir um tipo de Guarda-Redes em função do tipo de equipa em que joga. Uma equipa “grande” precisa de um Guarda-Redes que seja mais forte na construção e no controlo do espaço, e não tanto um shot stopper de linha, que esteja a ser bombardeado com remates. Não esquecer que, antes de mais, a principal função do Guarda-Redes é defender! É nos postes que as suas acções poderão fazer a maior diferença. Por outro lado, as equipas de bloco mais baixo são claramente mais expostas a remates e situações de finalização, o que, por sua vez, é mais indicado aos Guarda-Redes de reacção.

(É na Premier League que os Guarda-Redes têm mais acções de baliza e onde encontramos mais shot stoppers. Na foto, Mignolet)

Tendo em conta a evolução do Futebol, caminhamos cada vez mais para Guarda-Redes Antecipação. As exigências do jogo assim o ditam. Maior capacidade de controlo do espaço, quer seja aéreo ou na profundidade. Arrisco-me a dizer que, neste momento, o Guarda-Redes Antecipação já é tão desenvolvido que começamos a entrar cada vez mais na capacidade de decisão. É importante relembrar o processo que sustenta as acções do Guarda-Redes no jogo: leitura, decisão e, por fim, acção. Mais do que o Guarda-Redes que tem grande capacidade de leitura e antecipação, é preciso que este seja capaz de decidir adequadamente para depois executar com a técnica correcta.
Em conclusão, e passando da teoria à prática, cabe aos Treinadores e Treinadores de Guarda-Redes dotar os seus Guarda-Redes desta capacidade de leitura, de decisão mais adequada em função dessa leitura e da execução técnica correcta. Para isso é importante referir que o jogo é o principal meio para atingir esse objectivo (quer seja treino ou jogo) e que, ao início, irá existir maior probabilidade de erro. Mas devemos sempre incentivar o Guarda-Redes a arriscar e a assumir, nunca lhe tirando essa vontade de querer sair e mostrar-lhe o caminho e outras soluções para a sua decisão. O Guarda-Redes tem de testar os seus limites.

Miguel Menezes



Sem comentários:

Com tecnologia do Blogger.